Amar, olhar, reconectar

Atualização #1 – Tabela TIPI

Por que oficializar o meu negócio?

A gestão de projetos personalizada é a melhor pra você

A gestão de projetos personalizada é a melhor pra você

Não me jogue pedras. Deixa eu explicar antes.

Vendo todas as atividades que já fiz até aqui (os 9 anos que tenho no mercado de trabalho não são poucos pra mim), tudo o que você for gerir e conseguir personalizar pro seu caso, é melhor. Evita muitos problemas e a chance de inovação cresce absurdamente. Vou explicar isso melhor ainda, e que serve para você, empreendedor da vida.

Estudei todas as fases descritas no bendito PMBOK (Project Management Book of Knowledge) até a sexta edição, e percebi que, dependendo do meu projeto, eu não vou usar nem 30% do que está escrito ali. E mais, toda a documentação vai estar extremamente mais reduzida e diluída em outros meios mais integrados para o controle. É perda de tempo estudar aquilo então? De maneira nenhuma, principalmente se tiver projetos mais complexos e que precisam do controle de mais de uma equipe, que é o que normalmente acontece. Mas nem sempre é assim. E para as metodologias ágeis, a coisa não vai longe. Não é preciso fazer tudo, dependendo da técnica que escolher. Pra mim, o mix de tudo isso funciona perfeitamente, e quanto mais voltado para a minha necessidade (e agora a sua necessidade), melhor é.

Gestão Personalizada

A Gestão de Projetos pode ser personalizada para qualquer um, e muito do que é aprendido ali já é algo natural na vivência de muitas pessoas. Vou dar um exemplo bem prático, que pode ser que a maioria aqui já ouviu falar: o método GTD do David Allen. Quando eu olho para esse método, vejo algumas ferramentas de gestão conhecidas. Cito Lean e 5S (5 Senso). O Lean, maravilhoso do jeito que é, dá pra aplicar em tudo, tudo mesmo, sempre sendo modificado para o seu propósito, mas não perde o seu principal objetivo. E o 5S é a mesma coisa, sempre o mesmo, com o mesmo propósito, mas a aplicação é diferente.

Ao longo das semanas eu vou explicar um pouquinho de cada um dos métodos, com um pequeno resumo daquilo que pode ou não pode funcionar, e as situações a que se referem. Nem tudo vai dar certo no seu projeto, ainda mais se for algo que é passível de mudança a cada entrega que você for realizar. Tente, por um instante, aplicar o método do PMI em um projeto com constantes alterações de escopo, e veja no que vai dar: dor de cabeça, custo, qualidade, depressão… E por aí vai. Dependendo do projeto, é só pular no oceano e abandonar o barco (rindo de nervoso).

O questionamento é importante

Espero que até aqui, eu tenha te convencido um pouquinho sobre o motivo de que ter uma GP personalizada é melhor. Principalmente se for possível analisar as ferramentas disponíveis e aplicar nas situações que podem vir a acontecer (o planejamento é sempre necessário ok, mas nem todos os passos dele também são obrigatórios pra você). Agora, vamos aos passos (possíveis) de como analisar o que é melhor pro seu negócio, sua atividade, sua prioridade:

  1. Vai haver muitas mudanças ao longo do período?
  2. Vou conseguir modificar alguma coisa se necessário sem atrapalhar o meu orçamento? 
  3. Vou precisar contratar alguma pessoa pra fazer isso pra mim? 
  4. Se eu mudar o meu trajeto, vou precisar de mais tempo para isso e meu custo vai aumentar por causa disso? 
  5. O que eu preciso destralhar para isso funcionar? 
  6. A organização é importante para mim logo no início ou posso fazer isso na medida que as coisas estão caminhando?
  7. Qual o valor que eu quero gerar?

Essas são algumas perguntas que podem te ajudar com o que você quer fazer. Podem parecer vagas, mas fale em voz alta e pense naquilo que está planejando. Pode ter relação com o seu trabalho e pode ter relação com a sua vida, porque ela é parte do seu empreendimento. 

Percebeu que até aqui eu não falei de concorrente, nem de grama mais verde, e muito menos de um oceano azul onde você está nadando sozinho? Então, esses são temas que serão discutidos bem pra frente, e espero trazer alguma opinião fora da caixinha pra você.

Se você tiver alguma sugestão de conteúdo, deixe nos comentários! Até mesmo alguma opinião sobre o assunto, vai ser muito bom para todos crescerem juntos!

Abraços e até a próxima.

Minhas redes sociais: @divanabarbosa

Esse post faz parte de uma série de artigos publicados por mim na newsletter fixent, no LinkedIn. Essa newsletter é da minha propriedade, da mesma forma que todo o conteúdo publicado, exceto quando identificado. Para publicação em outros materiais, favor entrar em contato.

Comente este post!